No segundo dia do Simpósio, houve o painel "Building Trust by Investments", com participação de representantes de empresas que fomentam e financiam projetos de inovação voltados à ciência, tecnologia e saúde. Empresas como BNDES, Finep, Biominas e Embrapii apresentaram sua forma de atuação e como podem ajudar no desenvolvimento de novas iniciativas.

Emerson Emrich Soares, diretor presidente da Biominas, afirmou que sempre há uma solução a ser oferecida, em qualquer fase de desenvolvimento de um negócio no setor de biociências e biotecnologia, desde a aceleração de ideias à expansão de negócios. “Trabalhamos com quatro pilares: academia (palestras, cursos e workshops), Think Tank (gerador de informação por meio de guias e relatórios sobre ciências da vida), Corporate (ajudando grandes empresas no campo da inovação), e Innovation Builder (ajudando empreendedores, da concepção da empresa até sua total constituição)”, explicou.

Rodrigo Secioso de Sá, superintendente da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), explicou como a agencia pública financia a inovação, desde a pesquisa básica até a preparação do produto para o mercado. Seguindo a missão da empresa (transformar o Brasil por meio da inovação), a Finep atua com três instrumentos de fomento: empréstimos subsidiados e empréstimos diretos (mais de R$ 90 milhões). “Oferecemos condições especiais para empresas que invistam, no mínimo, 15% do valor do projeto em inovação”, avisou. “Financiamos tudo o que você precisa para inovar. Se tem alguma ideia inovadora, pode nos procurar”.

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) também esteve representada pelo seu diretor-presidente, Jorge Almeida Guimarães, e já investiu mais de R$ 1,1 bilhão em projetos de empresas em Pesquisa e Desenvolvimento (dado de abril/2019). “Ao mesmo tempo que temos toda a condição de fazermos inovação no Brasil, mais de 90% das empresas não fazem P&D“, observou. A Embrapii tem apenas seis anos de criação, mas já apoia 700 projetos. Apesar de não ser um órgão governamental, presta serviços para os ministérios da Saúde (MS), Ciência Tecnologia e Inovação (MCT&I) e da Educação (MEC).

Esse painel, que aconteceu na sala Innovation Hub, mostrou que as empresas que buscam inovar encontram estímulo e portas abertas. Basta procurar as agências certas e ter um bom projeto em mãos. 

 

Jornalista: Rodrigo Pereira